[Review] X-Men #65, #66 e #67!

[Review] X-Men #65, #66 e #67!

X-Men $65 Panini X-Men $66 Panini X-Men $67 Panini

Nome Original: X-Men #180 ao #186; Uncanny X-Men #472 ao #473; New X-Men #24 ao #26
Editora/Ano: Panini, 2007 (Marvel, 2006)
Preço/ Páginas: R$6,90/ 100 páginas cada
Gênero: Ação/ Super-Herói
Roteiro: Peter Milligan; Chris Claremont; Craig Kyle & Christopher Yost
Arte: Roger Cruz & Salvador Larroca & Aaron Lopresti & Pasqual Ferry & Clayton Henry; Chris Bachalo;  Paco Medina
Sinopse: X-Men: O retorno de Apocalipse e seus Cavaleiros ameaça a raça humana. Novos X-Men: a morte de 42 jovens deixam a situação no Instituto bastante delicada. Fabulosos X-Men: O Vigia e Jamie Braddock avisam os X-Men da possível vinda de uma força cósmica à Terra.

***

O Dia M bagunçou a vida dos X-Men, mas a equipe não esperava que a baixa no número de mutantes faria com que Apocalipse ressuscitasse, colocando seu plano de soberania mutante em prática e capturando seus Quatro Cavaleiros. A situação no Instituto é delicada, com a morte de 42 alunos em Novos X-Men, deixando Emma Frost com a consciência pesada. E em Fabulosos, Jamie Braddock e a explicação do retorno de Psylocke ao mundo dos vivos.

X-Men #180

X-Men: a série principal, escrita pelo Peter Milligan (Namor – As Profundezas), parece que finalmente está se encontrando. Apocalipse é despertado devido à baixa de mutantes no mundo e deseja, mais uma vez, reunir Quatro Cavaleiros para dominar o mundo, subjugando os humanos. Até aí nada de mais, mas Milligan insere algumas características interessantes e bizarras, sua marca registrada, além de retornar alguns pontos do seu primeiro arco na série, o interessante “Gólgota“.

X-Men #186

Lorna havia visto, no espaço, algo que a chocou de tal maneira que nem conseguiu dizer para seus amigos de equipe. Essa coisa finalmente surge, caindo na Terra. É um alienígena semelhante ao Dup dos X-Táticos (que também era escrito pelo Milligan), seu nome é Daap e, de alguma maneira, só a Polaris consegue se comunicar com ele. Enquanto isso, Apoca sequestra Gazer no espaço e Solaris, para transformar em seus Cavaleiros.

X-Men #182

O início desse arco deixa um pouco a desejar, principalmente pela caracterização de alguns personagens. Não aguento mais a Polaris! Ela é a mutante mais chata de todos, ultimamente. O relacionamento entre ela e Daap chega a ser ridículo. Mística volta ao Instituto, dessa vez trazendo Pulso, um mutante capaz de anular os poderes de alguém próximo e candidato a namorado de Vampira. O engraçado é que, numa cena, ele toca Vampira e ela fica surpresa por não acontecer nada à ele. PORÉM, os dois estão de uniforme, quer dizer… não ia acontecer nada, mesmo!

X-Men #184

No decorrer do arco, que compõe quase metade das histórias dessas edições, as coisas vão ficando melhores. Interessante como a narrativa está mais pesada. Apocalipse transforma Solaris em Fome, Gazer em Guerra e, como surpresa, Gambit em Morte! Apoca também está distribuindo seu sangue poderoso para salvar os mutantes que querem ficar ao seu lado, e isso inclui vários dos 198. Mas o melhor é Ozymandias, seu Escriba. Além de cansado de servir o Ditador, finalmente resolve traí-lo e, apesar de não ser muito inteligente, protagoniza ótimas cenas. Numa ele leva uma porrada de Apoca, ficando todo rachado (já que é feito de pedra). O próprio Apocalipse também não está em sua melhor forma, admitindo estar fraco, provavelmente por ter sido “morto” em sua última aparição. E sua nave-esfinge é um arraso!

New X-Men #24

Novos X-Men: essa nova fase da equipe jovem do Instituto aos poucos vem se tornando uma das melhores séries X desse momento. O que impressiona é o realismo e violência adotados pelos roteiristas Kyle & Yost, trazendo um Reverendo Stryker realmente ameaçador, diferente da tentativa do Claremont em Deus Ama, o Homem Mata 2. Com o Dia M, Emma Frost decide enviar todos os alunos humanizados para suas casas, deixando o Instituto apenas para mutantes, afim de salvá-los de alguma ameaça. Assim, ela coloca 42 jovens dentro de um ônibus meio que as escondidas. Ela só não esperava que Stryker atacasse o ônibus, causando 42 mortes. Os X-Men tiveram que enterrar 15 deles, rejeitados pela própria família.

New X-Men #25

Mais uma vez, Emma Frost precisa lidar com a culpa de ter uma equipe morta sob a sua tutela. O clima é pesado, forte. Ela parece ter ficado mais fria do que nunca. Elabora um treinamento com sua nova equipe, colocando-os para enfrentarem Colossus. A luta é violenta, pancadaria de verdade. Josh, o Elixir, acaba se irritando com a situação e Emma chega a ameaçá-lo. Num outro momento, Josh está conversando com Feromona e um capanga de Stryker atira, a longa distancia, na cabeça da menina.

New X-Men #26

A gente fica tipo “wow, que tá acontecendo com essa série? Cadê o clima Malhação de antes?“. Parece que a dupla de roteiristas não está pra brincadeira e poupando ninguém. Nas últimas histórias descobrimos que Elixir é nível Ômega, qual é a relação entre Stryker e Ninrod, além da possível morte de Ícaro e Pó. Vai sobrar alguém vivo dessa série? Está muito boa, mas estão morrendo personagens muito bons!

Uncanny X-Men #472

Fabulosos X-Men: em meio ao grande evento do Apocalipse e a ótima Novos X-Men, Fabulosos fica um pouco perdido aí no meio. Depois do excelente Massacre da Família Grey, Claremont volta a escrever um arco à moda antiga, trazendo elementos grandiosos (o Vigia aparece!), mas que não chega a empolgar. Jamie Braddock retorna do além trazendo uma confusão para os X-Men. Ele explica como ressuscitou Psylocke, sua irmã, alterando as “linhas quânticas” com os poderes que possui. Ele também a “refez”, deixando imune a leituras e manipulações psíquicas. Ela, claro, está furiosa com isso. Mas pelo menos explicaram como voltou dos mortos…

Uncanny X-Men #473

A equipe é surpreendida com a chegada do Vigia, o alienígena responsável por observar os acontecimentos da Terra, mas nunca interferir. Ele não sai de sua casa a toa, deixando todos preocupados. Jamie, na verdade, está tentando ajudar os X-Men. Antigos amigos seus, o grupo Abandonados, está tentando invocar o Primeiro Cadente, um ser cósmico que seria a contraparte masculina da Fênix. São diversas informações novas que se misturam numa confusão, típica das histórias recentes do Claremont.

O destaque nessas edições vai para os Novos X-Men, trazendo histórias sérias e envolventes, com aquele gostinho de novidade, além da Emma Frost que gostamos, fria e calculista. Cada página é um tiro! A vinda de Apocalipse também foi uma boa inclusão, inesperada, mostrando seu lado frágil e Ozymandias com mais independência. Boas edições de X-Men, mesmo com Fabulosos estando menos empolgante.

nota 7,5 0

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

comments

Estudante de Artes, consumidor compulsivo de HQs, amante da psicodelia, sonhos, nonsense, teorias da conspiração e colagens. Um mutante. Autor da Central dos Sonhos. + www.filfelix.com.br