[Review] Dentes-De-Sabre: Caçada Mortal #1 e #2 !

[Review] Dentes-De-Sabre: Caçada Mortal #1 e #2 !

Dentes-De-Sabre Caçada Mortal #1 MísticaDentes-De-Sabre Caçada Mortal #2 Wolverine

Nome Original: Sabretooth #1 à #4
Editora/Ano: Abril, 1996 (Marvel, 1993)
Preço/ Páginas: R$4,20/ 52 páginas cada
Gênero: Ação/ Super-Herói
Roteiro: Larry Hama
Arte: Mark Texeira
Sinopse: Vítima de uma emboscada em sua própria casa, Dentes-de-Sabre é capturado por soldados a serviço de um misterioso homem de armadura chamado Tribuna. Levado a um local ignorado, ele recebe um implante explosivo no peito e uma missão a cumprir: matar a mutante Mística num prazo de quarenta e oito horas… ou ser liquidado pela detonação do implante!

***

“Dentes-de-Sabre: Caçada Mortal” foi publicada originalmente em 1993 e aqui no Brasil em 1997 pela Abril em duas edições especiais. Escrita por Larry Hama (Homem-Aranha) e com desenhos do Mark Texeira (Vampirella, Ícones: Ciclope), mesma dupla criativa da série solo do Wolverine na época, traz uma aventura explosiva estrelada pelo personagem título e com coadjuvantes de peso: Mística, Wolverine e a pouco conhecida Colibri.

Sabretooth #1 #2 #3 #4 página 1

Apesar da história não ser nenhuma pérola do Universo Mutante, esta mini é uma das minhas preferidas. Na história o Dentes-de-Sabre mora numa mansão mega protegida ao lado da mutante Colibri, telepata responsável por tirar seu estresse e más lembranças, mas que apanha dele até dizer chega. Revoltada, ela foge do lugar e o entrega para o misterioso Tribuna, que o captura e implanta uma bomba relógio em seu peito. O único meio de se salvar é capturando e matando Mística em menos de 48h, prazo para a bomba explodir. O que parecia fácil começa a complicar, já que Raven está com Wolverine e revela dois segredos ao antigo namorado.

A mini é bem humorada e traz os típicos exageros dos anos 1990: mulheres com 2m só de perna, armas megalomaníacas, homens bombados, destruição em massa e por aí vai. Só que em vez disso prejudicar, acaba deixando ainda mais divertido. A arte de Mark Texeira é incrível, mesclando todo esse “90’s power” com bastante realismo, principalmente nos closes, com um jogo de câmera e luzes sensacional. Particularmente, é uma das artes que mais gostei de ver com os mutantes.

O acabamento da edição, em capa cartonada e miolo LWC, deixa as cores mais vibrantes e os traços mais nítidos, favorecendo a arte. Ao contrário do papel jornal dos formatinhos na época. Falando em cor, o trabalho de Marie Javins com Steve Buccellato (Homem-Aranha Azul) estão excelentes e talvez seja um dos fatores de “Caçada Mortal” ser uma HQ tão visual. Eles usam cores fortes e muitas vezes retrô (lembrando a coloração dos anos 1980), junto de retículas, iluminação e “respingos” que dão um charme à arte.

Sabretooth #1 #2 #3 #4 página 2

Como a equipe criativa é a mesma da série do Wolverine nessa época, temos várias características marcantes e sub-plots que remetem à ela como os ninjas assassinos, desenvolvidos em histórias anteriores. Colibri talvez seja uma das personagens mais interessantes aqui. Ela é responsável por manter a mente de Dentes-de-Sabre sã e inibi seus instintos assassinos.

Infelizmente ela acaba morrendo e nunca mais apareceu nas histórias mutantes. Vale comentar que depois dessa mini, Dentes perde esse “controle” e passa a matar todo mundo em histórias posteriores. Outro ponto interessante sobre o passado do personagem são os “implantes de memória”: a HQ não explica muito, mas comenta por cima sobre esses chips e faz alusão aos mesmos que Wolverine possui. Em 1993 a situação desses dois mutantes que tem poderes semelhantes (fator de cura, instinto animal, ossos revestidos de adamantium) ainda era uma incógnita. A HQ “Arma X” havia sido publicada pouco tempo antes (em 1991) e ainda pairava um mistério sobre todo o Experimento X.

Outro fato cronológico importante é a revelação de que Mística teve um caso com Dentes-de-Sabre quando utilizava o disfarce de “Leni Zauber”, uma espiã alemã. Ambos foram contratados numa missão em Berlin no passado e acabaram “passando dos limites”. Creed demora pra acreditar que seu antigo amor seja ela, mas a ficha cai quando Mística revela que, além do casinho, ela também acabou engravidando de um bebê não-mutante, ao qual abandonou. Esse filho, agora crescido, é o humano anti-mutante Greydon Creed. Líder do grupo “Amigos da Humanidade” e alter-ego do Tribuna, vilão da mini que quer matar ambos.

Sabretooth #1 #2 #3 #4 página 3

Okay que é uma revelação de última hora, mas melhor que incluir e alterar a cronologia de mutantes já consagrados. Graydon Creed tem até uma certa importância em histórias futuras, quando se consolida um anti-mutante e é assassinado por Mística, sua própria mãe. Isso é contado em X-Men Eternamente. Outro fato de seu passado mostrado aqui é sua infância, através de flashbacks.

“Dentes-de-Sabre: Caçada Mortal” acaba sendo bastante interessante por relevações cronológicas, mas seu ponto alto está certamente no visual. Volto a dizer que adorei a arte de Texeira aqui. Tudo é explosivo e brilhante. Já cheguei a comentar uma página solta aqui no site, da cena em que Colibri massageia o Sr. Creed numa banheira. O personagem está incrível e ao mesmo tempo cartunesco, irado tanto em querer matar Mística e se livrar da bomba em seu peito, quanto por ser traído pela Colibri.

Mística também está bem retratada. Além de seu uniforme clássico, seu cabelo ruivo bem armado e delicadeza dos traços a favoreceram. Mesmo trazendo um conteúdo bem 90’s, a HQ não se tornou datada ou enfadonha. Trata-se de uma divertida aventura desse personagens, descomprometida e ao mesmo tempo cheia de surpresas. Claro que há alguns defeitinhos, o final poderia ser mais explosivo e Wolverine ter participado de maneira mais válida (ele tá ali totalmente de forma gratuita), assim como a cena do restaurante, meio anti-clímax.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

comments

Estudante de Artes, consumidor compulsivo de HQs, amante da psicodelia, sonhos, nonsense, teorias da conspiração e colagens. Um mutante. Autor da Central dos Sonhos. + www.filfelix.com.br