[Review] Fábulas Vol. 1 - Lendas no Exílio !

[Review] Fábulas Vol. 1 – Lendas no Exílio !

f-C3-A1bulas-vol.-1-lendas-no-ex-C3-ADlio-capa-james-jean-cover
Nome Original: Fables #1 à #5
Editora/Ano: Panini, 2012 (Vertigo, 2002)
Preço/ Páginas: R$18,90/ 132 páginas
Gênero: Alternativo/ Fantasia
Roteiro: Bill Willingham
Arte: Lan Medina
Sinopse: Quem matou Rosa Vermelha? Essa é a única pergunta que se escuta na Cidade das Fábulas, onde as lendas dos contos de fadas vivem ao lado de nova-iorquinos. Mas somente Bigby Lobo, também conhecido como Lobo Mau, é capaz de encontrar a resposta para o mistério. E, ao lado de Branca de Neve, os dois são as únicas pessoas capazes de impedir que a comunidade entre em colapso devido ao choque de tão bárbaro crime!
*** 
Fábulas é uma das séries que mais tive vontade de conhecer, afinal de contas, ela reúne elogios e prêmios desde a sua criação em 2002 até hoje, com 10 anos de publicação, mais de 120 edições lançadas e diversos spin-offs e especiais. Alguns, inclusive, chegam a dizer que Fábulas seria o “Sandman” dos anos 2000. Não sei se é pra tanto, mas esse primeiro volume (reunindo as 5 primeiras edições) é bastante interessante e impressiona pela “nova” visão das já conhecidas fábulas como Branca de Neve, Lobo Mau, Bela e a Fera, Pinóquio e diversos outros, fugindo das típicas alterações realizadas no cinema e literatura (ultimamente houve um boom de adaptações de contos de fadas).
 
Assim como Sandman, Fábulas também é escrita por uma só pessoa. Bill Willingham (Sandman Apresenta: Contos Fabulosos) é o criador e roteirista da série, tornando-a, teoricamente, linear e sem mudanças drásticas em sua história, o que é bom. Outras semelhanças com a criação de Neil Gaiman estão: Todd Klein como letrista original, apoio de Karen Berger na editoração e a exploração de um mundo fictício se misturando ao mundo real, se aprofundando no psicológico dos personagens e criando tramas grandes e completas. As capas também seguem um padrão, com as primeiras 81 edições criadas pelo artista James Jean (Umbrella Academy) e da #82 em diante por João Ruas (Fables: Witches).
 
f-C3-A1bulas-vol.-1-lendas-no-ex-C3-ADlio-p-C3-A1gina-1
Mas as semelhanças terminam aí. Fábulas possui uma trama criativa, inesperada e bastante real, a seu modo, claro. Uma criatura denomina popularmente como Adversário surgiu e, aos poucos, começou a dominar todas as Terras das Fábulas. Seu exército é poderoso e aprisiona todos que entrarem em seu caminho, ocupando a cidade alvo e matando aqueles que se opuserem. Algumas fábulas conseguiram escapar e partiram para uma terra distante onde o Adversário não possui conhecimento, por ser quase insignificante: a Terra, mais precisamente para Nova York. Assim foi criado a Cidade das Fábulas, uma comunidade onde vivem as fábulas refugiadas com aparência humana (ou que podem comprar uma aparência assim de alguma bruxa); e também a Fazenda, onde vivem as que possuem aparência animal ou fantásticas demais para passarem despercebidas entre os “mundanos”: os humanos. O Rei Cole é o “prefeito” e Branca de Neve é sua vice e principal responsável por tudo que ocorre no “governo”, com ajuda das investigações do xerife Bigby, o Lobo Mau.
 
f-C3-A1bulas-vol.-1-lendas-no-ex-C3-ADlio-p-C3-A1gina-2
Entretanto, esses novos moradores precisam sobreviver na cidade grande e seus títulos de nobreza e riqueza nada valem aqui, gerando muita dor de cabeça à prefeitura, já que precisam trabalhar e ganhar dinheiro como qualquer outro cidadão. E é assim que “Lendas no Exílio” começa, com Branca atendendo o casal Bela e Fera, que passam por crise depois de tantos séculos juntos. Após a reunião, ela recebe a notícia que Rosa Vermelha, sua irmã, desapareceu e seu apartamento foi encontrado com sangue em todo canto. Bigby inicia sua investigação e, até que se prove o contrário, todos são suspeitos: Branca, por ter se separado do Príncipe Encantado ao flagrá-lo em cenas comprometedoras com a irmã; João, o mentiroso namorado de Rosa; Barba Azul, que iria casar com ela em segredo; uma Bruxa e por aí vai. Tudo se resolve no final, na “famosa cena do salão” onde Lobo descobre toda a verdade e a revela no Baile de Recordação, evento anual responsável por levantar fundos para a prefeitura e recordar os velhos tempos, como num conto policial de Agatha Christie.
 
A partir deste crime que Willingham nos explica sobre a fuga das fábulas das Terras Natais, a história do Adversário, sobre a Fazenda e apresenta o novo status quo de diversos personagens já conhecidos do público. Importante comentar que após a fundação da Cidade, as fábulas criaram uma lei que “perdoa” todos os crimes e atitudes pregressas de seus moradores, como os assassinatos de Bigby Lobo e Barba Azul, porém elas adoram “lembrar” de tais histórias (ou jogar na cara, mesmo). O grande trunfo de Fábulas é unir de forma incrível todas as histórias, lendas e mitos da literatura popular e trazê-las ao mundo real. Willingham não dá apenas uma roupagem mais contemporânea ou um clima de terror, ele as deixou humanas: com dúvidas existenciais, intrigas, paixões, vinganças, remorsos, arrependimentos…
 
f-C3-A1bulas-vol.-1-lendas-no-ex-C3-ADlio-p-C3-A1gina-3
Alice no País das Maravilhas, Mágico de Oz, Baba Yaga, os três porquinhos e Cinderela são algumas das referências contidas neste primeiro volume. Poderia escrever mais uns 5 parágrafos sobre tais referências e de como essa nova versão de personagens já conhecidos e novos eventos (como a rifa de um reino + título de nobreza, os dotes sexuais do Príncipe Encantado, a revolta do Pinóquio em ser um eterno menino…) é interessante e envolvente ao leitor, porém se tornaria mais do mesmo ^^. Infelizmente, sem o apoio do carisma dos personagens, alguns momentos em “Lendas no Exílio” deixam a desejar. A sequência com o Príncipe Encantado e a garçonete, as atitudes exageradas de Bigby Lobo em acusar os suspeitos e alguns diálogos ficaram forçados e, no fundo, caricatos.
 
Os desenhos são de Lan Medina (Distrito X) com arte finalização de Steve Leialoha (Sandman Apresenta: Petrefax) e cores de Sherilyn Van Valkenburgh (Enigma). No geral são bons e lembram antigos títulos da Vertigo, com caracterização mais tradicional e flashbacks com quadros bem ornamentados, mas sem grandes inovações na diagramação. Em comparação às excelentes capas pintadas por James Jean, a arte interna pode parecer até simples, porém ela é bastante detalhada e traz algumas surpresas se for bem observada; as cores ajudam nessa idéia de “retro”. Destaque, claro, para um Lobo Mau caminhando pra lá e pra cá sem camisa, exibindo sua nova forma de “cordeiro” ^^.
 
f-C3-A1bulas-vol.-1-lendas-no-ex-C3-ADlio-p-C3-A1gina-4
A série Fábulas, assim como outros títulos da Vertigo, possui um histórico de publicação um pouco complicado por aqui. Em 2005 a Devir lançou os três primeiros volumes em formato de luxo. Infelizmente a editora descontinuou e os encadernados esgotaram nas lojas, sendo vendidos a preços exorbitantes por quem tinha. Em seguida veio a Pixel, que tentou continuar lançando algumas edições soltas, porém cancelando em pouco tempo. E, finalmente, a Panini lançou o aguardado volume 4 no final de 2009, continuando exatamente de onde a Devir parou, estando no vol. 12 atualmente (nos EUA está no 17). Entre uma edição e outra há um período não estipulado pela editora, porém a séria caminha muito bem. A Panini sempre prometeu relançar os primeiros volumes e isso só se tornou realidade agora: em junho de 2012 é relançado o vol. 1 e o vol. 2 chegará em novembro. O vol. 3 só em 2013!
 
O acabamento segue o padrão de encadernados para banca: capa cartonada e miolo LWC, páginas numeradas e as capas originais. Como extra temos um conto escrito e ilustrado por Bill Willingham contando um pouco sobre o passado de Bigby Lobo e de como foi parar em Nova York, muito interessante e um adicional relevante à mitologia da série. Interessante comentar que um dos três porquinhos aparece tanto nas capas quanto na arte interna, o que pode ser uma chamada para o arco seguinte: A Revolução dos Bichos.
f-C3-A1bulas-vol.-1-lendas-no-ex-C3-ADlio-p-C3-A1gina-5
nota 9,0 u
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

comments

Estudante de Artes, consumidor compulsivo de HQs, amante da psicodelia, sonhos, nonsense, teorias da conspiração e colagens. Um mutante. Autor da Central dos Sonhos. + www.filfelix.com.br