[Especial] A Poderosa Thor: A Guerra dos Thors!

[Especial] A Poderosa Thor: A Guerra dos Thors!

Arcos Principais: A Guerra dos Thors (The War of Thors).
Publicação Original/ Brasil: The Mighty Thor #20-23 (Marvel, 2017)/ Inédito.
Roteiro/ Arte: Jason Aaron/ Russell Dauterman e Valerio Schiti.

O último arco da Poderosa Thor, envolvendo a Força Fênix e os deuses dos Shiars, foi interessante e bonito, como de costume, mas não foi o que eu esperava e acabei não curtindo tanto por terem saído um pouco da Guerra dos Reinos. Já nesse último arco, A Guerra dos Thors, retornamos aos planos de Malekith para conquistar os 10 Reinos, com os demônios de fogo de Muspelheim invadindo a terra dos anões, Nidavelir, iniciando uma nova onda de ataques. Em paralelo, o Thor Odinson enfrenta Jane Foster e Volstagg encontra o Mjolnir do Thor Ultimate. Review sem muitos spoilers.

A GUERRA DOS THORS

Volstagg e a Agente Solomon vão até Nidavelir, a terra dos anões, ver de perto os elfos de luz que estão se refugiando lá. Esse começo é bem legal porque o autor Jason Aaron deixa bem claro que, como qualquer guerra, há vários efeitos colaterais. Além das perdas materiais, das cidades destruídas e mortes, temos toda uma população perdida. Mesmo com a ajuda dos anões, que continuam sendo um povo bélico, forjando diversas armas. E como em qualquer guerra, também há surpresas. E dessa vez, é um ataque fulminante de demônios de Muspelheim, enviados pela própria Sindr, a Rainha das Cinzas, que se juntou a Malekith.

O que faz o arco andar é a mudança de Volstagg, que vê de perto o horror da guerra, ficando desolado e sendo chamado pelo Mjolnir do Thor Ultimate, que está na realidade 616. Ao levantar o martelo, ele se transforma no Thor da Guerra e seu único objetivo é matar Sindr e destruir toda Muspelheim. Temos a participação especial da Encantor que, numa cena, chega a dizer que a coisa de ser Thor virou bagunça! Volstagg se dirige à Muspelheim e começa uma pancadaria enorme com a Sindr, que também é ótima. Enquanto isso, temos Jane Foster contando seu dilema pro Odinson, admitindo que está morrendo de câncer: se continuar se transformando em Thor, irá morrer por fraqueza; se ficar na forma de Thor, não morrerá, porém pode perder toda sua identidade. De um jeito ou de outro, segundo ela, o destino da pessoa Jane Foster já foi encerrado.

O título do arco se deve ao encontro desses três Thors: Volstagg, Jane e Odinson; cada qual com seu objetivo, mas num encontro digno de titãs. Um outro ponto interessante, já na reta final, é mostrar como os outros reinos, que apareceram pouco ate agora (como o Céu), estão reagindo a tudo isso, dando uma maior dimensão à esta Guerra dos Reinos, que mantém cativando nossa atenção. Os desenhos ficaram por conta do sempre ótimo Russel Dauterman, com as últimas edições por Valerio Schiti (Guardiões da Galáxia), que mantém a qualidade, com cenas amplas e brutais. Estou bem ansioso pra ver como o Aaron vai terminar isso!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

comments

Estudante de Artes, consumidor compulsivo de HQs, amante da psicodelia, sonhos, nonsense, teorias da conspiração e colagens. Um mutante. Autor da Central dos Sonhos. + www.filfelix.com.br