[Review] Novos Titãs #2 !

[Review] Novos Titãs #2 !

 Novos Titãs #2 Panini
Nome Original: Teen Titans #93 ao #100
Editora/Ano: Panini, 2012 (DC, 2011)
Preço/ Páginas: R$16,90/ 180 páginas
Gênero: Ação/ Super-Herói
Roteiro: J. T. Krul
Arte: Nicola Scott & Jose Luis & Eduardo Pansica
Sinopse: Os Novos Titãs se unem à nova heroína Solstício para investigar uma série de desaparecimentos misteriosos no Paquistão, ligados à um demônio das lendas indianas. Em seguida, a Torre Titã é ameaçada pelo Superboy Primordial acompanhado por clones de vilões. Última fase dos Novos Titãs antes do Reboot.
***
Os Novos Titãs é a equipe jovem da DC, com um elenco de personagens cativantes e interessantes, que ganharam popularidade com a animação Jovens Titãs. A série surgiu na década de 60 e ganhou diversas roupagens de lá pra cá, sendo uma das últimas retomadas o volume 3 que estreou em 2003 e durou 100 edições. Esse encadernado da Panini traz os últimos dois arcos desse volume, marcando o fim da série, que deu lugar ao reboot da DC nos Novos 52.
Teen Titans #93-#100 1Por ser o fim de uma era, acho que o mínimo era esperar que os Novos Titãs se despedissem em grande estilo. Mas não foi o que aconteceu. O roteirista J. T. Krul (Fathom – O Alvorecer da Guerra) apresenta uma história típica de super-heróis, sem nada de novo ou surpreendente. Todos os clichês do gênero estão nessa edição. Outra coisa que chama a atenção é que, sabendo que a série será resetada, seria mais interessante fechar pontas soltas, com aquela sensação de que deixará saudade, mas ocorre exatamente o contrário. Nova integrante, novos assuntos, novos relacionamentos. Como se isso fosse ser continuado.
Teen Titans #93-#100 2A primeira história leva a equipe ao Paquistão para investigar o desaparecimento dos pais de Solstício, uma nova super-humana com poderes ligados à luz. Ravena prefere manter distância da menina, pois sua energia confronta com a dela. Em pouco tempo descobrem que uma criatura lendário da mitologia indiana é o responsável por isso, o deus chamado Rankor, que está reunindo energia para poder se transformar numa forma melhor.
.

O clímax ocorre quando essa tal transformação acontece e a equipe precisa enfrentar um gigante de 10 cabeças e diversos braços, cercado por milhares de demônios. A história não é necessariamente ruim, porém é muito batida, além de diversos furos. Ravena é sensitiva e não percebeu que tinha um demônio se passando pela Devastadora na equipe? O campo de batalha parece o Reino de Outworld do Mortal Kombat. A transformação de Rankor é digna do Toguro de Yu Yu Hakusho em sua forma 100%. Tudo bastante exagerado, mas o mais estranho é saber que a série tá na linha final e Solstício entra para a equipe. Pra quê?

Teen Titans #93-#100 3A segunda e última história traz o vilão Superboy Primordial de volta, querendo assassinar o Superboy e destruir a Torre Titã para se vingar. Só que dessa vez ele não está sozinho, trouxe outros clones de Superboy e de outros vilões, iniciando uma batalha pela segurança do QG da equipe. Apesar da luta também ser legal, pra quem já conhece as histórias de heróis é mais do mesmo. Afinal, quantas vezes não vimos o vilão-que-tem-o-mesmo-poder-do-herói querer ser melhor que ele? Temos Inércia contra Kid Flash, Zoomestre contra Mutano, Persuasora contra Devastadora e por aí vai….

O melhor dessa segunda história, e também desse encadernado, é quando diversos heróis que já fizeram parte dos Novos Titãs chegam para defender a Torre, liderados por Robin, sendo até um pouco emocionante. O encerramento deveria ter essa pegada, de término de série mesmo, trazendo os membros antigos, algo nostálgico e épico. Mas o resultado é uma bagunça. Os ajudante sequer falam alguma coisa. Um ponto interessante é a kriptonita que o Superboy deixou com a Moça-Maravilha, sua ex, para ser utilizada em situações como essa. Agora, ele passou a pedra para a Devastadora.

Teen Titans #93-#100 4Depois do atentado, vislumbramos como a equipe ficou, dando destaque ao conflito entre Ravena e Solstício, em como a energia das duas não se batem, além da relação amorosa entre os membros. A arte principal é feita pela Nicola Scott (Terra-2), muito boa, bastante dinâmica e bonita, destaque também para a capa de Phil Jimenez (Os Invisíveis), que traz os cinco Titãs originais cercados por outros jovens que já fizeram parte da equipe.

Teen Titans #93-#100 5“Novos Titãs #2″ é uma típica HQ de super-heróis, com diversos clichês do gênero, que não soube aproveitar muito do último momento da equipe. O acabamento é em papel LWC e miolo pisa-brite, o papel jornal. Logo depois que a série acabou, a DC resetou seu universo e criou os Novos 52, começando do zero toda sua cronologia. A nova reencarnação da equipe chegou ao Brasil em 2012 na revista Novos Titãs & Superboy, trazendo Robin Vermelho, Moça-Maravilha, Kid Flash, Superboy, uma nova Solstício e outros dois membros inéditos. Felizmente e infelizmente, também, foi uma boa abordagem da série mas sem nenhuma relação com o passado.

nota 5,5 [

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

comments

Estudante de Artes, consumidor compulsivo de HQs, amante da psicodelia, sonhos, nonsense, teorias da conspiração e colagens. Um mutante. Autor da Central dos Sonhos. + www.filfelix.com.br