[Review] Esquadrão Suicida & Aves de Rapina #4 !

[Review] Esquadrão Suicida & Aves de Rapina #4 !

Esquadr-C3-A3o-Suicida-amp-Aves-de-Rapina-234-capa
Nome Original: Suicide Squad #4; Birds of Prey #4
Editora/Ano: Panini, 2012 (DC, 2011)
Preço/ Páginas: R$6,90/ 52 páginas
Gênero: Ação/ Super-Herói
Roteiro: Adam Glass; Duane Swierczynski
Arte: Federico Dallocchio; Jesus Saiz
Sinopse: Esquadrão Suicida: o fantasma da traição assola a equipe, que se vê em uma séria enrascada nas mãos da perigosíssima Grey Lora! Aves de Rapina: as missões estão cada vez mais perigosas, mas, felizmente, as predadoras receberão um sensacional reforço em suas fileiras!
***
A última edição de Esquadrão Suicida & Aves de Rapina foi lançada em agosto/ 2011, quando a Panini deu uma pausa na publicação das revistas exclusivas para comic shops. Depois de um hiato, a editora anunciou o cancelamento de algumas delas e que iria continuar com esta ES&AR mais a Novos Titãs & Superboy, provavelmente as duas que alcançaram um número maior de vendas e que, coincidentemente, eu acompanhava ^^. Claro que revistas com apenas 50 páginas e custando R$7,00 não iria longe, porém o cancelamento foi prematuro demais e sempre acaba deixando leitores na mão. No caso das séries continuadas, elas já se encontram na edição #6 (jan/2013).

Suicide-Squad-234Esquadrão Suicida: o grupo, agora com novos membros (Iô-Iô e Bumerangue, o novo líder) possuem uma nova missão: entrar na base secreta do Basilisco e capturar uma Doutora em específico. Acontece mais mortes e atitudes suicidas por parte dos anti-heróis, como é de se esperar. Os desenhos passam a ser de Federico Dallocchio (Starcraft) e mantém o mesmo nível frenético do anterior, com ótimas sequencias sangrentas. O destaque fica por conta de uma reviravolta no enredo que promete mudar a série (pra melhor), deixando de lado as missões aleatórias e focando no clima interno do grupo. Arlequina descobre que o Coringa está morto (supostamente) e, para completar, um dos agentes de Amanda Waller acaba soltando-a de sua nano-bomba. Agora, com uma insana livre e raivosa nem precisa dizer que vem problema para a Srta. Waller e cia.

Birds-of-Prey-234Aves de Rapina: as Aves/ Panteras estão em missão num trem quando descobrem que Canário Negro possui uma bomba em sua cabeça que pode explodir à qualquer momento. Sturnia nocauteia a amiga e conta pra ela, em flashback, como que a missão terminou. O  destaque fica para a cena em que Hera tenta parar o trem (de onde saiu tanta planta?) e para Batgirl integrando o grupo. Ela era a mentora das Aves de Rapina antes do reboot. Fora isso, nada de muito empolgante ocorre, as cenas de ação (como no trem) não conseguem casar com as cenas mais leves (como Canário acordando e flertando com o médico) e algumas brechas no roteiro ficaram mal explicadas (quem chamou Bárbara? Como implantaram o “chip” na Canário?).

O clima “As Panteras” de Aves de Rapina até pode dar certo, mas por enquanto o grupo está andando em círculos. O roteiro poderia focar na personalidade de cada uma enquanto enfrentam missões menores e menos complicadas; mesmo assim, são personagens cativantes. Já Esquadrão Suicida parece ter encontrado seus pontos fortes e planeja dar uma guinada na história, agora com Arlequina enlouquecida.

nota 6,5 w
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

comments

Estudante de Artes, consumidor compulsivo de HQs, amante da psicodelia, sonhos, nonsense, teorias da conspiração e colagens. Um mutante. Autor da Central dos Sonhos. + www.filfelix.com.br