[Review] Bórgia Vol. 2: O Poder e o Incesto!

[Review] Bórgia Vol. 2: O Poder e o Incesto!

borgia-2-o-poder-e-o-incesto-capa1
Nome Original: Borgia, Tome 2:  Potere e I’incesto
Editora/Ano:Conrad, 2006 (Albin Michel, 2006)
Preço/ Páginas: R$39,00 (R$12,90 Ed. Especial)/ 64 páginas
Gênero:Erótico
Roteiro:Alejandro Jodorowsky
Arte:Milo Manara
Sinopse:O segundo livro da “Coleção Bórgia”, Poder e Incesto, retrata uma igreja impensável nos dias de hoje. Venda de indulgências, nepotismo, promiscuidade e ganância: por tudo isso Alexandre VI é lembrado como a ovelha negra da Igreja. O nome Alexandre nunca mais foi usado por ninguém na direção da Igreja Católica. A máfia dos Bórgia transformou Roma em uma cidade sem fé nem lei. Para conquistar a simpatia popular e restabelecer o poder da Igreja, o novo papa não poupava a vida de inocentes.
.
Segundo tomo da série Bórgia, tão bom quanto foi o primeiro. Agora que já nos familiarizamos com as personagens, levamos a narrativa mais naturalmente com as reviravoltas de Jodorowsky e os excelentes desenhos de Manara. Temos retratado toda uma Europa renascentista, começando a ser governada pela luxuriosa família Bórgia e o declínio da Igreja Católica. Se pudesse dividir à série em dois planos, seriam eles a parte histórica e a parte religiosa, pois ambas chamam a atenção de todos.
 .
A começar pela histórica: Jodorowsky não enrola nos diálogos nem nas cenas, é direto e objetivo, mas sem atropelar as cenas, conseguindo expressar os costumes, política e personalidades do séc. XV. O cenário foi muito bem construído, graças á arte de Manara, desde os detalhes das casas às vestimentas, tudo em cores vibrantes e fieis, além da fisionomia das pessoas. Como estamos falando de um quadrinho erótico, toda a sensualidade típica das mulheres de Manara está presente, destaque para a cena “panorâmica” de como Roma estava, com as pessoas saindo nuas as ruas e praticando todo tipo de ato contra o pudor pelas calçadas, é incrível a imensidão dos detalhes.
 
borgia-2-o-poder-e-o-incesto-p-25C3-25A1gina-2
Quando pensamos que o Vol. 1, Sangue Para o Papa, nos surpreendeu e que não haveria outras situações como Lucrécia Bórgia beijando uma colega em pleno pátio de um convento, com as freiras e noviças olhando, nos enganamos redondamente! Entramos, então, na segunda essência da série Bórgia: a religião. Para os mais fiéis, frases como “Mestre, eu me enganaria se considerasse a Igreja uma grande puta?” será um grande sacrilégio. Mas preconceitos a parte, todos os crimes e atos duvidosos em nome de Deus são escancarados sem nenhum pudor ao leitor, desde pagamento de indulgências, crucificações e esquartejamentos.
 
borgia-2-o-poder-e-o-incesto-p-25C3-25A1gina
À primeira vista, Bórgia pode parecer uma série focada na pôlemica, com fortes críticas à religião cristã e sexo explícito sem necessidade. De fato, são temas fortemente presentes no título, mas não somente. Por detrás de tanta luxúria temos uma grande lição de história, como já dito, pois cada detalhe da época foi retratada de forma fiel, claro que com acréscimos, pois estamos falando de uma adaptação, além, é claro, de retratar a história verídica de uma das famílias mais cruel, corrupta e lasciva que já existiu dentro da Igreja, ainda mais no papado. Neste segundo volume, Rodrigo Bórgia e eleito papa Alexandre VI, porém o povo não o respeita, fazendo com que ele tome outras providências para exigir esse respeito, e para isso vale-se de tudo.
 .
Lucrécia, filha de Rodrigo, deixa o convento e volta à sua família para servir aos negócios de Alexandre VI. Como Roma está em conflito com outros estados, o mais conveniente é reunir aliados, assim é arranjado o casamento de Lucrecia com Giovanni Sforza. Com medo de fazer feio na consumação do matrimônio, já que a moça não possui experiência com homens, seu pai sugeri que a mesma adquira essa experiência com seu irmão, César Bórgia, daí vem o título O Poder e o Incesto. Porém os dois se “apaixonam”, para complicar as coisas, mas tudo é levado com muita naturalidade por todos.
 
borgia-2-o-poder-e-o-incesto-p-25C3-25A1gina-3
Sforza, o marido arranjado de Lucrécia, não é muito chegado em mulher e se preocupa em  fazer feio na lua de mel, que era tratada como espetáculo público, possuindo até platéia. Para ajudar a se excitar, ele conta com a ajuda do caçula dos Bórgia, Giovanni, que também não curte o sexo oposto. Como não é mais virgem, Lucrécia também tem medo que todos descubram, então conta com a ajuda de Pentasiléa, uma africana que lhe serve como dama de companhia, lhe ajudando a enganar o público e se passar por virgem. Sim, tudo é bem escancarado e tratado sem pudor nem preconceito.
 .
Altamente recomendado, principalmente aos fans do traço de Manara, criador de obras como Click e El Gaucho. Porém, quem não gosta de quadrinhos eróticos ou se ofende ao ver o nome da Igreja sendo atacado, passe longe, mas saiba que está perdendo uma das melhores séries europeia dos anos 2000.
 .
Como expliquei no review do primeiro vol., a edição que possuo é a simples, com capa cartonada. Porém há a edição em capa dura, vendida em livrarias e lojas especializadas ao preço de R$39,00. Essa edição em capa cartonada é vendida pelo Submarino ao custo de R$12,00. A princípio, não há diferencias alarmantes entre as versões, ficando por conta do leitor escolher a que melhor lhe convém. Ficou faltando um editorial e reprodução da capa original, para melhorar.
nota 9,0 kborgia-2-o-poder-e-o-incesto-p-25C3-25A1gina-4
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

comments

Estudante de Artes, consumidor compulsivo de HQs, amante da psicodelia, sonhos, nonsense, teorias da conspiração e colagens. Um mutante. Autor da Central dos Sonhos. + www.filfelix.com.br