[Review] X-Men #39 e #40 !

[Review] X-Men #39 e #40 !

X-Men #39 Xorn X-Men #40 O Destino de Fênix

Nome Original: X-Men #149 e #150; Uncanny X-Men #433, #434, #435 e #436; New Mutants #8; X-Men Unlimited #40
Editora/Ano: Panini, 2005 (Marvel, 2003)
Preço/ Páginas: R$6,90/ 100 páginas
Gênero: Ação/ Super-Herói
Roteiro: Grant Morrison; Chuck Austen; Nunzio Defilippis & Christina Weir
Arte: Phil Jimenez; Ron Garney; Takeshi Miyazawa; Carlo Barberi e Khary Randolph
Sinopse: Novos X-Men: os Filhos do Átomo preparam um desesperado contra-ataque para tentar impedir que Magneto concretize seu plano louco de inverter os pólos magnéticos da Terra. Uma aventura que que mudará, de forma trágica, o futuro dos X-Men. Fabulosos X-Men: Noturno recebe ajuda de Polaris para sair da dimensão de Azazel, mais o “Julgamento de Fánático”. Novos Mutantes: é a semana dos pais no Instituto, e os jovens discutem a relação mutante-família.

***

Duas edições com várias surpresas para a confusa cronologia mutante. É o fim dos arcos Planeta X em Novos X-Men, com a morte de Jean Grey e de Draco e Julgamento do Fanático em Fabulosos X-Men, além de uma história bem simpática dos Novos Mutantes. Apesar da edição #39 ser mais fraquinha, a #40 está ótima!

X-Men #149 Magneto Humanidade

Novos X-Men: o arco Planeta X trouxe de volta o vilão Magneto, dado como morto após a destruição de Genosha, mas que estava disfarçado de Xorn, dentro dos X-Men. Com a revelação, Eric passou a usar a droga Porrada para ampliar seus poderes, destruiu Manhattan e ameaçou inverter os pólos magnéticos da Terra mais uma vez. Uma história violenta, até mesmo para os padrões de super-heróis, Magneto não tem misericórdia e se mostra bastante descontrolado, arremessando Bico longe e matando o mutante pirocinético. Entre suas propostas para a humanidade está a de cremar todos na ilha. Esme, uma das Gêmeas Stepford e agora parceira do vilão, está bem descontente com seu “cargo”, querendo mais poder.

X-Men #150 Morte da Fênix

Na edição #40 temos a retomada da equipe dos X-Men. Wolverine e Jean estavam numa nave rumo ao Sol, que desencadeou a Força Fênix, conseguindo reestruturar o veículo e trazê-los de volta à Terra, indo ao encontro de Emma e Fera ilhados. Já no Instituto, Ciclope e Fantomex reúnem os alunos remanescentes. O ápice acontece quando todos chegam no QG de Magneto e inicia uma luta épica! Pela primeira vez vejo Ciclope fazer algo de inteligente: dar uma rajada ótica dentro do capacete do Magneto, torrando ele! São várias cenas dramáticas, até mesmo Esme não escapa (ele manipula o metal de seus brincos e injeta em seu ouvido). A batalha final acontece com a Fênix, que recebe uma mega descarga do vilão e acaba, aparentemente, morrendo numa cena trágica.

X-Men #150 Esme e Emma Frost

O momento em que Emma pega Esme no colo e comenta sobre o orgulho que sente por ela é incrível! Assim como as últimas palavras de Jean para Scott. Altas reviravoltas, hein Morrison! Até mesmo Wolverine o acerta, dando a impressão que o decepou! Agora é aguardar e ver como será a repercussão de tantas mortes, que ficará para daqui há um arco ainda ^^. Na próxima edição o autor começa “Ecos do Amanhã”, mostrando a Terra daqui a 150 anos, quado alguém encontra um “ovo” da Fênix. Esperar pra ver.

Uncanny X-Men #433 Trp Alfa Fanático

Fabulosos X-Men: na primeira edição temos finalmente o término do arco Draco, evolvendo o pai de Noturno, Azazel, e o restante de sua família (Mística e alguns irmãos). Como de costume, são várias histórias paralelas se desenvolvendo ao mesmo tempo: Kurt e Cia no “inferno” discutindo coisas banais, tentando encontrar um meio de teleportar para a Terra (conseguindo graças à Polaris, que encontrou uma fenda magnética onde eles desapareceram e abrindo um portal entre os mundos); e a Tropa Alfa brigando com o Fanático. Apesar da arte escura e interessante, tem coisas MUITO forçadas! E piora quando a segunda parte é desenhada por Takeshi Miyazawa, que tem um traço mais cartoon.

Uncanny X-Men #434 Polaris Noturno Azazel

Já começa com a cabeça do Homem de Gelo (a única coisa que sobrou dele quando explodiu), precisando de um pouco de umidade para tentar se regenerar. Alex até comenta que bebeu bastante água antes de sair de casa e pode ajudar (imaginei até um golden shower -_-), Mística e Wolverine estão na história só pra encher linguiça, pois são totalmente irrelevantes (assim como Escalpo, Jubileu, o garotinho…), muitos personagens pra pouca coisa. Até rola um debate sobre Anjos Vs Demônios, dizendo que as criaturas da Bíblia podiam ser mutantes antigos… Sem contar na briga do Fanático. A Tropa Alfa foi designada para proteger a família de Sammy contra o ex-vilão, mas quando são acionados chegam destruindo TUDO. Família, casa, vizinhos…. Oi?

Mulher-Hulk e Fanático na cama

Já o arco da edição #40 é melhor, com o “Julgamento do Fanático”. Depois de ser preso pela equipe Canadense, ele responde por uma extensa ficha criminosa, com o apoio do Professor X e da Mulher-Hulk como sua advogada. Ele ainda tem uma luta com o Rino na cadeia, mas se rende ao final, mostrando que mudou de lado. História bacana e participações especiais interessantes, além de levantar alguns ótimos temas (como a destruição de cidades por heróis e vilões), sendo bem realista. Mas nada supera o momento em que Jen Walters cai na lábia de Cain e surgem deitados numa cama com as pernas quebradas e vários rachões na parede. WOW o negócio foi violento!! Terminando a maratona “Juggernaut”, uma história curta dele em X-Men Unlimited, escrevendo um poema para uma professora. Muito amor esse grandão ^^.

New Mutants #8 Xian Karma

Novos Mutantes: a equipe adolescente só tem uma história (na edição #39) mas continua caminhando muito bem, sendo leve, simpática e divertida. É a Semana dos Pais no Instituto e os alunos recebem seus pais e parentes para conhecerem a escola. Alguns não tem a mesma sorte, por não serem aceitos na família. Impossível não se identificar com a equipe ^^. Claro que tem um pouco de ação, com o desentendimento do ex-Carniceiro Josh e seu novo amigo Julian. Outro aspecto interessante da série é o esquema de “monitores”, com os Professores guiando os mais jovens.

X-Men #39 e #40 é excelente só por ter Novos X-Men com um arco violento, sem medo de mexer em feridas e matando vários personagens, além de momentos tocantes. Será que essa será mais uma a despedida de Jean Grey-Summers? O arco do Fanático com a Mulher-Hulk também é divertido, assim como Novos Mutantes. Pena que “Draco” foi bem ruim, partindo do nada e chegando a lugar nenhum. Vale comentar a sessão de cartas, com vários leitores reclamando da falta de continuidade das séries-X, já que cada uma tá seguindo um caminho isolado, sem nenhuma interligação. Wolverine é um que aparece em todas as séries; em Novos X-Men o Instituto está destruído, mas em Fabulosos e Novos Mutantes está normal… A Panini diz que a Marvel pretende corrigir isso no evento “X-Men Reload”, que reformula as revistas, e no mais os eventos de Morrison ocorrem depois das demais séries.

nota 8,0 ;

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

comments

Estudante de Artes, consumidor compulsivo de HQs, amante da psicodelia, sonhos, nonsense, teorias da conspiração e colagens. Um mutante. Autor da Central dos Sonhos. + www.filfelix.com.br