[Review] X-Men Extra #32 !

[Review] X-Men Extra #32 !

X-Men Extra #32

Nome Original: X-Treme X-Men #26 e #27; Exiles #26 e #27
Editora/Ano:
Panini, 2004 (Marvel, 2003)
Preço/ Páginas:
R$6,50/ 100 páginas
Gênero:
Ação/ Super-Herói
Roteiro:
Chris Claremont; Chuck Austen
Arte:
Igor Kordey; Clayton Henry
Sinopse:
X-Treme Men: Tempestade e seus companheiros lutam não apenas para escapar dos homens de William Stryker, mas pra descobrir que nova ameaça seu velho inimigo trama contra a raça mutante. Mal sabem eles que Stryker já fez sua primeira vítima… Kitty Pryde! Exilados: a primeira missão de Illyana pode se mostrar a mais difícil de todas – destruir os Vingadores… incluindo uma versão de seu irmão.

***

Continuando o arco “Deus Ama, o Homem Mata 2″, os Extreme X-Men estão mais perdidos que qualquer coisa, cheio de tramas paralelas. Já os Exilados enfrentam mais uma versão dos Vingadores num arco completo nessa edição. Infelizmente, os X-Táticos estão ausentes pra dar espaço pra dobradinho de Mímico e cia.

X-Treme X-Men #26

X-Treme X-Men: a primeira parte mostra como William Stryker capturou Kitty Pryde para usar seu poder de intangibilidade e, surpresa, tentar dominar a raça mutante. Também explica como Lady Letal se tornou sua parceira, financiando seus projetos (o qual não engoli muito bem). A Yuriko tá bem moderninha, diga-se de passagem (ficando mais próximo do visual do filme X-2 e deixando de lado seu uniforme de Samurai). Em meio ao desenrolar, algo controla a mente de Letal que a faz atacar todo mundo, só resta Stryker fugir com a Lince Negra.

X-Treme X-Men #27

Na segunda parte temos o núcleo da Tempestade, que ficou descontrolada (também) e Kitty chegando numa cidade mutante escondida, comandada por uma espécie de padre. Apesar da confusão toda, há alguns pontos interessantes como as lembranças de Kitty (apesar que vemos isso à cada lamentação dela), o fato de Claremont não esquecer algumas coisas (tipo Ororo com as pernas fracas) e informações importantes como o estado natural da Kitty é o da intangibilidade, precisando se concentrar para ficar tangível. Eu imaginava que era o contrário, então fui pesquisar. Segundo o Armada Mutuna, Kitty se tornou um “fantasma” na saga Massacre de Mutantes, precisando se concentrar para ficar tangível. Obs: ela não percebeu que está com um colar de metal no pescoço?

Exiles #26

Exilados: arco completo nessa edição, mostrando a primeira missão de Illyana nos Exilados. Relembrando os acontecimentos até agora: Blink foi liberada do grupo e voltou à sua realidade, sendo substituída pela Magia, Mímico se torna o nova líder, mas cada vez mais depressivo. A missão é simples: impedir que os Vingadores (agora uma equipe de heróis de aluguel) salvem um país do tirano Moses Magnum e, se possível, matá-los. A equipe se desentende, já que coloca a ética e moral em jogo, não é fácil ver vítimas inocentes. Mas Magia é revoltada e fará de tudo pra voltar pra casa, indo de encontro aos Vingadores – mas se surpreende ao ver Colossus, seu irmão. O desenhista mudou, mas a arte continua bonita e prática, uma mudança perceptível é o cabelo de Nocturna, que está grande.

Exiles #27

Algo interessante que preciso comentar é que o nível de violência aumentou bastante (no geral, as séries X ficaram mais “adultas” nessa época). Com a ausência de X-Táticos, a revista ficou mais condensada e permitiu fechar um arco de Exilados. Porém a série faz falta, considero as histórias do Milligan o ponto alto da revista. Infelizmente, X-Treme recicla algumas ideias, cria milhares de outras mas não empolga. Exilados continua com bastante ação, mas também não trouxe nenhuma novidade.

nota 6,5 [

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

comments

Estudante de Artes, consumidor compulsivo de HQs, amante da psicodelia, sonhos, nonsense, teorias da conspiração e colagens. Um mutante. Autor da Central dos Sonhos. + www.filfelix.com.br