[Review] A Paixão do Arlequim !

[Review] A Paixão do Arlequim !

A Paixão do Arlequim

Nome Original: Harlequin Valentine
Editora/Ano: Conrad, 2002 (Dark Horse, 2001)
Preço/ Páginas: R$9,90/ 52 páginas
Gênero: Alternativo/ Fantasia
Roteiro: Neil Gaiman
Arte: John Bolton
Sinopse: Uma obra de fantasia em que Neil Gaiman, com seus textos envolventes, e John Bolton, com suas ilustrações realistas, trazem, aos dias de hoje, o gêneroda Commedia Dell´Arte italiana sobre o amor de um Arlequim. Este, literalmente, prega seu coração na porta de Missy, a escolhida para ser sua Colombina.

***

“A Paixão do Arlequim” foi um conto escrito por Neil Gaiman (Sandman) em 1999 (mais tarde publicado no livro “Coisas Frágeis”) que retrata a busca do Arlequim por sua Colombina, que nesse caso é a mortal Missy. Esta graphic novel chegou em 2001, adaptação do conto para os quadrinhos feita pelo próprio Gaiman e com as ilustraçoes de John Bolton. Ambos já trabalharam juntos em “Os Livros da Magia” e em “Sandman Apresenta: As Fúrias”.

A Paixão do Arlequim página 1

A história, apesar de contemporânea, retrata diversos personagens da Commedia Dell’Arte como o próprio Arlequim, a Columbina, o Patanleão, o Doutor e por aí vai. Ela tem início quando o Arlequim prega seu coração na porta de Missy, que retira o órgão de lá e passa a tentar desvendar essa “brincadeira”. Por ser mágico, ninguém pode ver o palhaço, nem mesmo Missy. Sendo assim, ele passa a pregar várias peças às pessoas na tentativa de se aproximar de sua Columbina.

O desenrolar é surreal… o que ela faz com o coração é impressionante, nunca imaginaria isso. O final é aquela pegada onírica que só o Gaiman tem, de transformar a vida das pessoas através de pequenos momentos “mágicos”. A arte de Bolton é bastante característica, misturando pintura com fotomontagem e fortes contornos. Pena que ela é bem curta, não dá tempo de se aprofundar o suficiente nos personagens.

A Paixão do Arlequim página 2

Dentre os extras estão uma biografia fantasiada dos autores e uma matéria sobre a Commedia Dell’Arte, falando um pouco de teatro e das arlequinadas. Não sei se foi a tradução, mas toda essa parte é um pouco confusa, quem nunca ouviu falar dessa forma de teatro ficará um pouco perdido. A Commedia era, geralmente, formado por um elenco fixo que sempre interpretava os mesmos papéis e seguiam com a mesma história, porém com total liberdade para mudarem seu rumo. As companhias eram itinerantes e se apresentavam nas mais diversas cidades, sempre com peças populares.

A Paixão do Arlequim página 3

Essa não é a primeira vez que Gaiman retrata o teatro em suas histórias, em 1994 ele lançou a graphic novel Mr. Punch (com desenhos de Dave McKean), sobre as memórias de um garoto após ver um espetáculo do Punch, um fantoche da comédia trágica. “A Paixão do Arlequim” possui capa cartão, miolo em LWC e lombada com grampos. Na época custava apenas R$9,90, mas hoje em dia está fora de circulação e um pouco raro de se encontrar.

nota 8,0 '

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

comments

Estudante de Artes, consumidor compulsivo de HQs, amante da psicodelia, sonhos, nonsense, teorias da conspiração e colagens. Um mutante. Autor da Central dos Sonhos. + www.filfelix.com.br