[Review] Dark #8 !

[Review] Dark #8 !

Dark #8
Nome Original: Justice League Dark #8; Animal Man #8; I, Vampire #8; Swamp Thing #8 e #9
Editora/Ano: Panini, 2013 (DC, 2012)
Preço/ Páginas: R$9,99/ 108 páginas
Gênero: Suspense/ Ação/ Alternativo
Roteiro: Peter Milligan; Jeff Lemire; Joshua Hale Fialkov; Scott Snyder
Arte: Daniel Sampere; Andrea Sorrentino; Steve Pugh & Travel Foreman; Yanick Paquette & Marco Rudy
Sinopse: Este mês, dose dupla de Monstro do Pântano: o verdadeiro poder do Rei Guerreiro é revelado… e ele é assombroso! Eu, o Vampiro: Somente um homem pode enfrentar o poderoso Caim… Andrew Bennett está de volta! Liga da Justiça Dark: Zatanna e Shane lutam sozinhos contra um exército de vampiros, pois o restante da equipe está fora da jogada. E ainda: Homem-Animal!
***
.
A Panini resolveu tirar o insosso Ressurreição dessa edição de Dark e colocar dose dupla de Monstro do Pântano. O que funcionou bem, deixando o mix mais rápido…. porém, o que será da série do Mitchel? Só lembrando que nos EUA ela durou até a #12 + #0.
.
Justice League Dark #8
Liga da Justiça Dark: em resumo, mostra tudo dando errado com a volta de Caim e uma equipe de amadores reunidos tentando confrontá-lo. É isso que parece… Constantine e Desafiador não conseguem trazer Andrew de volta, Zatanna perdeu os poderes, Shade perde o controle do traje e desaparece e Xanadu consegue ser a pior, pedindo um favor no “além” e voltando se lamentado. A personagem só fez cagada até agora e ainda se passa pela “líder” dessa Liga.
.
I, Vampire #8
Eu, o Vampiro: continuando de onde Liga Dark parou, Andrew Bannet resolve voltar e acabar com Caim. Lembram do favor da Xanadu? Então, ela pediu que a força do inimigo fosse drenada e passada para Bennet, deixando-os equilibrado. Por que ela não pediu que passasse pra ela, ou pra qualquer um do grupo? Mas deixando a Liga de lado, Andrew comenta de “patriotismo” e decepa Caim, lidera os vampiros novamente e decide partir com Mary. Apesar de estranho (e não ter acabado assim tão fácil), a arte continua sendo um dos pontos alto na série, repleta de páginas duplas e grandes quadros, deixando a narrativa bem rápida.
.
Animal Man #8
Homem Animal: o trailer da família é atacado pelos animais da Podridão e descobrimos que Maxine consegue transportar sua mente para algum animal e, em seguida, se transmutar nela mesma (ou algo assim ^^). O que rende uma sequencia bem macabra, além dos comentários da sogra do Homem-Animal. A situação fica complica, e Buddy acaba partindo para a cidade mais próxima e é cercado por uma horda de animais podres.
.
Swamp Thing #8
Monstro do Pântano: finalmente Alec Holland se transforma no Monstro e parte para a terra da Podridão enfrentar Sethe, o soberano do lugar que mais parece um inferno…. Aliás, o lugar foi retratado de uma maneira espetacular, macabro e épico. O casulo de Abigail se rompe e nasce um monstro bizarro que dá uma coça no Monstro do Pântano. A arte de Paquette é muito boa, lotando as páginas de alegorias pesadas (ok que as vezes nem sabemos onde está o Monstro ali no meio),  excelente.
.
Swamp Thing #9
Perto do fim, Alec tenta tirar Abigail de sua atual forma controlando algumas sementes que estão dentro de seu corpo, numa linda sequencia ^^. O interessante é que Sethe não fala diretamente, e sim utiliza do corpo morto das pessoas para se dar à entender. Essa dobradinha de Monstro do Pântano veio bem a calhar em Dark #8, já que Eu, o Vampiro também está muito boa, cobrindo a confusão que virou Liga da Justiça Dark.
nota 8,0 ;
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

comments

Estudante de Artes, consumidor compulsivo de HQs, amante da psicodelia, sonhos, nonsense, teorias da conspiração e colagens. Um mutante. Autor da Central dos Sonhos. + www.filfelix.com.br