[Review] A Sombra do Batman #9 !

[Review] A Sombra do Batman #9 !

A Sombra do Batman #9
Nome Original: Batman & Robin #9; Batwing #9; Batgirl #9; Catwoman #9; Red Hood & the Outlaws #9; Nightwing #9; Batwoman #8
Editora/Ano: Panini, 2013 (DC, 2012)
Preço/ Páginas: R$15,90/ 148 páginas
Gênero: Ação/ Super-Herói
Roteiro: Peter Tomasi; Judd Winick; Gail Simone; Scott Lobdell; Kyle Higgins; Haden Blackman & J. H. Williams III
Arte: Lee Garbett; Marcus To; Ardian Syaf; Guillem March; Kenneth Rocafort; Eddy Barrows & Andres Guinaldo; Amy Reeder Hadley
Sinopse: Batman & Robin: Damian contra um garra, em uma eletrizante aventura solo. Asa Noturna: Dick Grayson na luta mais perigosa da sua vida. A Batgirl será tenaz o bastante para encarar sozinha uma das assassinas da Corte das Corujas? Mulher-Gato: Selina e Fagulha livram a barra do Pinguim! Batwoman: a heroína chega ao limite para libertar as crianças. Capuz Vermelho e Os Foragidos: a ameaça do Sr. Frio. E ainda: Batwing!
***
.
Robin, Asa Noturna, Batwing, Batgirl, Mulher-Gato e Capuz Vermelho na Noite das Corujas, enfrentando os Garras. Participação especial do Sr. Frio e Pinguim. Batwoman tenta libertar as crianças de criaturas bizarras.
.
Batman & Robin #9
Batman & Robin: Alfred passa um chamado à todos os integrantes da Corporação Batman e agregados informando da invasão dos Garras em Gotham e que 40 pessoas influentes da cidade são os alvos. Ninguém sabe o que aconteceu com o Batman, mas Robin está em missão para salvar o General Burrows de um Garra. A história é pouco convincente, principalmente pela explicação do Garra sobre sua vítima. A cena final, com a última tacada de Damian, salva a edição. Com a mudança de desenhista para Lee Garbet (Batgirl, e que não gosta muito de fundos), faz desse Batman & Robin a primeira decaída na série. Vale comentar que tudo é bastante violento.
.
Batwing #9
Batwing: David está numa convenção e um Garra chega ao local. Dessa vez não há motivos explicados, mas Alfred dá sua chamada (o que veremos bastante nessa edição da Sombra do Batman). A luta entre os dois até que é divertida, mas sem grandes desdobramentos. A morte mantém a qualidade de Batman & Robin, com bastante sangue e mutilação ^^.
.
Batgirl #9
Batgirl: Gail Simone faz um belo prólogo mostrando um grupo de meninas japonesas montando balões de bombas, usadas na II Guerra Mundial, e que se relacionam com os balões flutuando no céu de Gotham e da Garra que enfrenta a Batgirl. Enquanto isso o Comissário é chantageado à não chamar o Batman nem fazer nenhuma “ação” brusca, ou a vida de sua filha estará em risco, mas ele acaba caindo na armadilha e ativa o batsinal…. que sofreu uma pequena diferença! Uma grande surpresa essa edição, com uma história bem desenvolvida e que percebemos o caos em que a cidade se tornou, além do típico toque de emoção com qual Gail gosta de trabalhar.
.
Catwoman #9
Mulher-Gato: Selina e Faísca tentam entrar na casa do Pinguim para roubar uma adaga (que pertencia à Corte das Corujas), mas se deparam com um Garra atacando o vilão e buscando a mesma relíquia. O Pinguim está muito bem desenhado (do jeito exagerado que amo ^^) e foi uma surpresa, porém a tentativa da Mulher-Gato em bancar a heroína para salvá-lo (pois iria morrer sem honra…) ficou bastante forçado, sem contar que Faísca também não acrescenta em nada.
.
Red Hood & the Outlaws #9
Capuz Vermelho e os Foragidos: ao lado de Batgirl, outra surpresa em Sombra do Batman. A equipe é enviada à Chinatown para salvar  Sr. Frio de um Garra e encontra o bairro totalmente congelado e dominado pelo vilão. Enquanto Capuz enfrenta um Garra arrependido, o destaque fica para Estelar enfrentando o Sr. Frio, que não quer ajuda de jeito nenhum. A arte fantástica de Rocafort continua ampliando todos os bons momentos e deixando a narrativa frenética, as rajadas de calor da alien VS as rajadas de gelo do Fries ficou excelente.
.
Nightwing #9
Asa Noturna: a história da Corte das Corujas está diretamente ligada ao Circo Haley (onde formavam os Garras, por isso as acrobacias deles) e com Asa Noturna (que deveria ter sido um). Então essa edição se reserva a explicar alguns fatos e mostrar a luta entre Dick e William, seu antepassado. O problema é que tudo é exagerado, o Asa apanha até umas horas e quando desmaia e pensa que terminou, eis que ele renasce… Mas continua sendo bastante sólida.
.
Batwoman #8
Batwoman: confusão. Isso explica o que aconteceu a série da Kate. A narrativa continua nas “história de”, mostrando acontecimentos paralelos. Labareda continua em coma, a Batwoman enfrenta uma horda de mostros e o Crocodilo, com único destaque à namorada dela, que talvez esteja traindo ^^. Dessa vez não tem a arte de J. H. Williams III, porém Amy Reeder também é boa. Batwoman passa o ar de série “alternativa” e complexa que pode funcionar num encadernado (devido a leitura fluente), mas que despedaçada em mensais não fica assim tão bem. E olha que estava adorando.
.
A Sombra do Batman é repleta de Garras, com a Corte das Corujas como pano de fundo. Apesar de interessante e interligar todo mundo, ver Alfred repetindo as mesmas palavras toda hora enche. E nenhuma delas trazem algo de surpreendente, com exceção de Batgirl e Capuz, que ficaram bem legais. Apesar da série da Batwoman estar atrasada uma edição em relação as demais, ela não participa da Noite das Corujas. É cool demais pra isso ^^.
nota 7,0 y
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

comments

Estudante de Artes, consumidor compulsivo de HQs, amante da psicodelia, sonhos, nonsense, teorias da conspiração e colagens. Um mutante. Autor da Central dos Sonhos. + www.filfelix.com.br